Jornal do Brasil

Sexta-feira, 22 de Agosto de 2014

Internacional

Putin diz que vai respeitar escolha dos ucranianos nas eleições

Agência Brasil

O presidente russo, Vladimir Putin, disse hoje (23) que vai respeitar a escolha dos ucranianos nas eleições presidenciais de domingo (25), apesar de o presidente deposto Viktor Ianukóvitch continuar tecnicamente a ser o chefe de Estado.

“Compreendemos que o povo ucraniano quer que o seu país saia da crise (…) Vamos respeitar a escolha deles”, disse Putin em um fórum econômico em São Petersburgo. “Teria sido melhor fazer um referendo e adotar nova Constituição. Ao abrigo da atual Constituição, Ianukóvitch continua em exercício”, acrescentou.

Em longa intervenção, dominada pela crise na Ucrânia, o presidente russo disse ainda que as sanções impostas à Rússia pela União Europeia e pelos Estados Unidos têm “efeito boomerang" e viram-se contra os países que as impõem. “No mundo moderno, interligado, as sanções econômicas como instrumento de pressão política podem ter um efeito bumerangue e, ao final, terem impacto nos negócios e nas economias que as impuseram”.

Putin criticou a tentativa dos Estados Unidos de serem a única potência mundial, lembrando que “o modelo unipolar fracassou”.

Sobre o conflito de gás com a Ucrânia, o presidente russo acusou Kiev de pôr em risco o fornecimento à Europa, ao “abusar da posição de país de trânsito” do produto. Ele defendeu a posição de Moscou em relação a essa questão. “A dívida não só não foi paga, como aumentou. As faturas atuais não são pagas. Onde está o nosso dinheiro?”, perguntou.

As autoridades ucranianas insistem que estão dispostas a pagar cerca de US$ 4 bilhões à Gazprom se o preço do gás russo for reduzido para US$ 268,5 por 1.000 metros cúbicos (m³).

O preço que a Gazprom cobra atualmente a Kiev é US$ 485 por 1.000 m³.

Tags: CONFLITO, crise, EUA, putin, UCRÂNIA

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.