Jornal do Brasil

Quinta-feira, 18 de Dezembro de 2014

Internacional

Itália entra em reta final para eleições europeias

Agência ANSA

A Itália entrou na reta final para as eleições europeias que ocorrerão no próximo domingo no país. Os principais líderes políticos encerraram nesta sexta-feira (23) as campanhas eleitorais de seus partidos, trocando acusações e críticas.

O primeiro-ministro Matteo Renzi, do Partido Democrático (PD), escolheu Florença para encerrar a campanha, cidade da qual foi prefeito e onde concentra um reduto eleitoral. Já o ex-comediante e líder do Movimento 5 Estrelas (M5S), Beppe Grillo, participou de um comício na praça San Giovanni, em Roma. Representante do Forza Italia, o ex-primeiro-ministro Silvio Berlusconi foi para Milão.

Garantindo que o M5S "surpreenderá" nas urnas, Grillo fez duras críticas a Renzi. "Esse menino (o primeiro-ministro tem 39 anos e é um dos mais novos chefes de Governo da Itália) me dá pena", comentou.

Por sua vez, Renzi criticou Grillo por negar a existência da máfia na Itália. "Grillo foi até a Sicília e disse que a máfia não existia", comentou o premier.

Já Berlusconi afirmou que as eleições para o Parlamento Europeu, que ocorrerão domingo na Itália, são "importantes tanto para a Europa quanto para o cenário político italiano".

As eleições europeias começaram oficialmente ontem (22), com votações no Reino Unido e na Holanda. Hoje, as urnas abriram na Irlanda e República Checa. Amanhã, o voto ocorrerá em Letônia, Malta e Eslováquia.  Os outros países irão eleger novos representantes ao Parlamento Europeu no domingo.

Cerca de 400 milhões de eleitores estão habilitados a votar. Ao todo, serão designados novos 751 eurodeputados com mandato de cinco anos. 

Tags: Disputa, Europa, italianos, renzi, urnas

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.