Jornal do Brasil

Sexta-feira, 24 de Outubro de 2014

Internacional

Nove soldados são mortos em confrontos na Ucrânia

Agência ANSA

O Ministério da Defesa da Ucrânia confirmou mortos e feridos entre seus militares durante os novos confrontos registrados hoje, 22, contra separatistas nas regiões de Donetsk e Lugansk. De acordo com as primeiras investigações, pelo menos nove soldados ucranianos foram mortos e 18 teriam ficado feridos.     

Segundo a mídia local, o "governador popular" separatista da auto-proclamada República de Lugansk, Valeri Bolotov, anunciou "plena mobilização" contra as tropas da Ucrânia, chamando todos os homens entre 18 e 45 anos a pegarem em armas. 

Rússia     

O primeiro-ministro interino da Ucrânia, Arseni Yatseniuk, pediu que a Organização das Nações Unidas (ONU) convoque imediatamente seu Conselho de Segurança. De acordo com a agência de notícias Interfax, o premier afirmou que o governo ucraniano está pronto para provar que a Rússia tenta agravar os conflitos no leste da Ucrânia e colocar em risco as eleições presidenciais marcadas para o próximo domingo, 25 de maio.    

O secretário do Conselho de Segurança ucraniano, Andrii Paruni, negou em uma coletiva de imprensa em Kiev que a Rússia tenha iniciado a retirada de suas tropas da fronteira com a Ucrânia, como sustenta o Kremlin e como julga verdade a Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN).     

Já o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Aleksandr Lukashevich, acusa as tropas da Ucrânia de matar civis em Sloviansk, fortaleza dos separatistas na região de Donetsk.

Tags: crise, EUA, política, russia, ucranianos

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.