Jornal do Brasil

Segunda-feira, 1 de Setembro de 2014

Internacional

Após ataque a Parlamento, Líbia continua sob tensão

Agência ANSA

Após o ataque contra o Parlamento ontem (18), o clima na Líbia permanece de tensão nesta segunda-feira (19), principalmente na capital Trípoli. Ontem, um coronel que se identificou como porta-voz do Exército anunciou a suspensão do Congresso Geral Nacional (CGN), que representa o Parlamento. O local foi tomado à força e houve disparos e confrontos.    

Em seguida, ao menos quatro homens atacaram a sede da emissora pública de televisão "Libya International". "Foram registrados danos materiais, mas nenhuma vítima", disse um jornalista que trabalha no local e preferiu manter o anonimato. 

O governo líbio anunciou hoje que, até o momento, o balanço dos confrontos ocorridos em Tripoli é de duas mortes e 55 feridos. O ataque contra o Parlamento foi definido como um "golpe de Estado" pelas autoridades.    

A União Europeia (UE) está "profundamente preocupada" com a "significativa deterioração tanto da situação política quanto da segurança" na Líbia, de acordo com a porta-voz Catherine Ashton. A UE fez um apelo para que todas as partes encerram o "banho de sangue e evitem novos casos de violência". O primeiro-ministro italiano, Matteo Renzi, também demonstrou preocupação com a situação do país. Ele destacou que "cerca de 96% dos desembarques em costas italianas com imigrantes ilegais" são provenientes da Líbia. "Portanto, o tema é uma prioridade absoluta e necessita de um envolvimento da ONU e da UE para resolver a questão".

Tags: confrontos, crise, líbios, parlamentares, política

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.