Jornal do Brasil

Segunda-feira, 24 de Novembro de 2014

Internacional

Confrontos na Líbia deixam pelo menos 79 mortos

Agência ANSA

Pelo menos 79 pessoas morreram e 141 ficaram feridas hoje, 18, durante confrontos entre o exército paramilitar comandado pelo ex-general Khalifa Haftar e milícias fundamentalistas islâmicas.    

Os confrontos ocorreram na cidade de Bengasi e as informações foram confirmadas pelo Ministério da Saúde do Líbano. De acordo com Haftar, a operação não é "um golpe de Estado e o objetivo não é o de tomar o poder". 

Em entrevista a meios de comunicação locais, o ex-general afirma que a operação iniciada por ele na última-quinta-feira, 15, e batizada de "Dignidade", tem como objetivo "limpar a Líbia dos terroristas". "Começamos esta batalha e a levaremos em frente até atingirmos o nosso objetivo. O povo líbio está conosco", declarou Haftar. O aeroporto da cidade continuará fechado por mais 48 horas como medidas preventiva após alguns conflitos terem ocorrido nas pistas do aeroporto. O local já estava fechado desde a última quinta-feira quando os conflitos começaram. 

Em Trípoli foram registrados confrontos em frente ao Parlamento, que foi imediatamente evacuado. Segundo um deputado, o ataque foi iniciado por homens armados que usavam roupas civis. Pouco antes do ataque, o primeiro-ministro da Líbia, Ahmed Mitig, havia formado um novo governo e aguardava a aprovação através do voto de confiança. O ataque ao Parlamento foi efetuado por homens de Hiftar, que justificou-se dizendo que "o objetivo do ataque são os islâmicos que protegem as milícias extremistas que estão afligindo a nação".

Tags: confronto, exército, feridos, líbia, Milícias, mortes

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.