Jornal do Brasil

Segunda-feira, 28 de Julho de 2014

Internacional

Partido nacionalista radical vence eleições na Índia e promete "nova era"

Agência Brasil

O partido nacionalista hindu liderado por Narendra Modi celebrou hoje (15)  a vitória nas eleições legislativas da Índia, prometendo "uma nova era", fundada no relançamento da economia após dez anos de poder do Partido do Congresso. As informações mais recentes sobre os resultados provisórios dão maioria absoluta no Parlamento ao Partido Bharatiya Janata (BJP), de Modi. 

Essa é a primeira vez nos últimos 30 anos que um partido vence sozinho as eleições legislativas indianas. "A Índia ganhou. Novos dias estão a chegar", disse Modi, em uma mensagem na rede social Twitter.

Os primeiros resultados ultrapassam todas as projeções. Nas representações do BJP em todo o país, as celebrações começaram pela manhã, com distribuição de doces e lançamento de foguetes. O triunfo do BJP remodela o contexto político indiano, transformando o BJP, um partido nacionalista, em potência política nacional, em detrimento do Partido do Congresso da "dinastia" Gandhi-Nehru, em uma dura reviravolta para esse grupo, acostumado a governar o país.

As expectativas são elevadas nos eleitores indianos, que acreditaram no novo homem forte da Índia, Modi, para reproduzir, em nível nacional, as receitas econômicas que testou, com êxito, no estado de Gujarat, onde está no poder desde 2001. Modi, de 63 anos, filho de um vendedor de chá, monopolizou a atenção durante a campanha eleitoral, ao prometer encarnar um poder forte, relançar a economia e, ao mesmo tempo, apagar o passado de líder nacionalista hindu controverso.

A minoria muçulmana olha com desconfiança para Modi desde os motins de 2002 em Gurajat, nos quais morreram mais de mil pessoas, sobretudo muçulmanos. Modi foi acusado de ter encorajado a violência. A chegada dele ao poder vai trazer uma mudança radical para os grandes países ocidentais, que boicotaram o dirigente nacionalista durante dez anos, depois de 2002.

Na oposição, o Partido do Congresso sai desgastado por dez anos de poder, escândalos de corrupção consecutivos e punido pela incapacidade de relançar o crescimento e controlar a inflação galopante. "Aceitamos a derrota. Estamos prontos a passar para os lugares da oposição", disse o porta-voz e dirigente do partido, Rajeev Shukla. "Modi prometeu montanhas e maravilhas. As pessoas compraram esse sonho", acrescentou.

De acordo com as projeções, o BJP ultrapassou a maioria absoluta de 272 deputados e poderá ter mais de 300 lugares no Parlamento, incluindo os dos aliados.  O primeiro-ministro, Manmohan Singh, que em janeiro considerou que Modi seria "um desastre para o país", já felicitou o sucessor, em um telefonema.

Durante a campanha, o líder hindu se absteve de destacar as reivindicações nacionalistas mais radicais do programa do BJP. "Ele vai ser julgado pela economia. E se fracassar no relançamento econômico? O plano B poderá ser o 'hindutva' [o nacionalismo hindu]", considerou o investigador do King's College de Londres, Christophe Jaffrelot.

Tags: indianos, minorias, muçulmanas, pleito, radicais

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.