Jornal do Brasil

Quinta-feira, 31 de Julho de 2014

Internacional

'The Wall Street Journal': Rússia aperta o cerco pelo controle da internet

Jornal conta que foi aprovada lei que exige registro de blogueiros e impõe mais limites de conteúdo

Jornal do Brasil

O The Wall Street Journal disse em matéria deste domingo (12) que o governo de Vladimir Putin aprovou este mês uma lei exigindo que quaisquer blogueiros ou usuários de mídias sociais que possuam mais de 3.000 visitantes diários façam um registro com o governo e se submetam a rigorosos limites restritivos de conteúdo.

O jornal informou ainda que motores de busca globais e empresas de mídia social devem agora manter registros na Rússia para que Moscou tenha como procurá-los. De acordo com o The Wall Street Journal, o chefe do serviço russo que monitora a Internet teria afirmado que “liberdade de expressão não significa que tudo seja permitido”.

Um porta-voz da Yandex, maior motor de busca da Rússia, observou que o governo está disposto a pagar um alto custo econômico com essa medida. O jornal diz que, segundo o porta-voz, as novas leis seriam mais um passo para o aumento do controle do governo sobre a internet na Rússia, e que essa influência teria um impacto negativo no desenvolvimento do setor.

O jornal lembra que no mês passado o secretário de Estado dos EUA John Kerry declarou que os países que apóiam uma internet aberta têm uma “responsabilidade comum de tentar derrubar esses muros”, fazendo uma analogia com a Guerra Fria. A matéria, no entanto, diz que foi o governo Obama quem forneceu à Rússia os meios para construção deste panorama, quando anunciou em março desde ano que os EUA iriam abrir mão do controle sobre a Internet Corporation for Assigned Names and Numbers (Icann), cujo contrato expiraria em 2015, entre outras medidas.

Segundo o jornal, por 25 anos a proteção dos EUA permitiu a engenheiros e desenvolvedores de rede que a Internet fosse administrada sem interferência política. De acordo com os estatutos, se os EUA desiste de supervisão, a maioria dos países poderiam votar para dar o controle aos seus governos.

De acordo com o jornal, Putin pretenderia controlar sites não só na Rússia, mas em qualquer lugar do mundo. Ele entenderia que, controlando nomes e endereços, poderia controlar a Internet global, segundo o jornal. Com a votação por maioria, os governos autoritários poderiam desativar sites de blogueiros ucranianos nos EUA ou de grupos de liberdade de expressão em Londres, por exemplo.

Tags: EUA, internet, john kerry, Obama, russia, vladimir putin

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.