Jornal do Brasil

Segunda-feira, 22 de Setembro de 2014

Internacional

Governo nigeriano nega acordo com Boko Haram por estudantes

Agência ANSA

O governo nigeriano se recusou a soltar prisioneiros do Boko Haram em troca da libertação das mais de 200 estudantes sequestradas pelo grupo radical islâmico, como havia pedido nesta segunda-feira (12) o líder dos rebeldes, Abubakar Muhammad Shekau. A informação é do ministro do Interior do país africano, Abba Moro, citado pelo canal Al Arabiya.    

"O Boko Haram não pode impor condições", acrescentou. A proposta foi feita pelo chefe da milícia em um vídeo de 17 minutos, no qual parte das estudantes aparece usando o véu islâmico e fazendo orações. De acordo com o grupo, todas elas foram convertidas ao Islã. "Vocês se preocupam tanto com essas garotas, mas saibam que agora elas estão livres porque se tornaram muçulmanas", disse Shekau, falando em árabe e em haussa, a língua usada no norte da Nigéria.    

O sequestro das jovens ocorreu no último dia 14 de abril. Na semana passada, o Boko Haram anunciou que venderia, escravizaria ou forçaria as meninas a se casar. Elas foram levadas de um colégio público do estado de Borno, epicentro da atuação do Boko Haram. O caso gerou comoção internacional e dezenas de líderes políticos e personalidades estão fazendo campanhas pela libertação das reféns.

Tags: grupo, islâmico, jovens, radical, SEQUESTRO

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.