Jornal do Brasil

Quarta-feira, 30 de Julho de 2014

Internacional

Patriarca de Jerusalém critica atos anticristãos

Ida do Papa a Israel tem atraído protestos de judeus ortodoxos

Agência ANSA

O patriarca latino de Jerusalém, Fouad Twal, disse neste domingo (11) em um encontro com a imprensa que os recentes atos de vandalismo anticristãos em Israel por conta da visita do papa Francisco, que acontece entre 24 e 26 de maio, "envenenam a atmosfera de coexistência e cooperação" na região. Twal é a principal autoridade católica na Terra Santa. A viagem do Pontífice também inclui passagens por Jordânia e Palestina.    

Durante a mesma coletiva, o bispo de Nazaré, Giacinto-Boulos Marcuzzo, contou que tem havido uma escalada da violência nos últimos dias e que ele mesmo recebeu uma carta ameaçadora. Além disso, um policial israelense pediu para uma igreja de Jerusalém retirar um cartaz sobre a viagem de Francisco.    

Segundo o jornal Haaretz, a remoção teria como justificativa evitar novos protestos de judeus contrários à visita do Papa. Mas apesar de tudo isso, Twal não se mostrou preocupado que tais atos possam prejudicar a passagem do Pontífice pela Terra Santa. "Não temos medo, o Papa não tem medo e os aparatos de segurança dos três países funcionam. E há também a proteção divina", garantiu o patriarca. 

Tags: católicos, JERUSALÉM, judeus, papa francisco, terra santa, vaticano

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.