Jornal do Brasil

Quinta-feira, 23 de Outubro de 2014

Internacional

'Não vamos aceitar apartheid nuclear', diz Rohani

Irã vai se reunir com potências para discutir programa atômico

Agência ANSA

O presidente do Irã, Hassan Rohani, disse que seu país não vai aceitar um "apartheid nuclear", renunciando ao seu programa atômico, mas garantiu que está pronto a promover "uma maior transparência". A declaração foi dada às vésperas da nova rodada de negociações internacionais sobre o assunto, que inicia na próxima terça-feira (13) em Viena, na Áustria. A expectativa é que, nessa nova fase de reuniões, Teerã e o grupo 5+1, que inclui os cinco membros do Conselho de Segurança das Nações Unidas - China, EUA, França, Reino Unido e Rússia -, além da Alemanha e da União Europeia, comecem a discutir o texto final do acordo. O objetivo é concluir as tratativas até 20 de julho, quando termina o prazo do pacto provisório semestral assinado no final de 2013.   

Na ocasião, o Irã aceitou paralisar suas atividades nucleares por seis meses, em troca do alívio das sanções econômicas impostas pela comunidade internacional. O país interrompeu o enriquecimento de urânio acima de 5% e a construção de novas centrais e neutralizou sua reserva de urânio enriquecido a até 20%. Com isso, a nação persa e as potências mundiais ganharam tempo para encontrar uma solução definitiva.

Tags: conselho de segurança das nações unidas, hassan rohani, irã, programa atômico, urânio

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.