Jornal do Brasil

Sexta-feira, 24 de Outubro de 2014

Internacional

Ministério público francês abre inquérito contra Malaysia Airlines

Agência Brasil

O Ministério Público de Paris decidiu abrir inquérito judicial por homicídio involuntário pelo desaparecimento do voo MH370 da Malaysia Airlines, há dois meses, com 239 pessoas a bordo. De acordo com fontes oficiais entrevistadas por agências francesas, o inquérito foi aberto na quarta-feira (7), porque quatro cidadãos franceses estavam na lista de passageiros do avião, que continua desaparecido até hoje. Três estudantes do Liceu Francês Internacional e a mãe de dois dos jovens, estavam no voo MH370. A maioria dos passageiros (153) era de nacionalidade chinesa.

O Ministério Público tinha aberto um inquérito preliminar, no dia 11 de março, três dias depois após o desaparecimento do avião que ia de Kuala Lumpur a Pequim. O inquérito judicial é destinado a apurar “homicídio involuntário, por violação deliberada de uma obrigação particular de prudência ou de segurança imposta por lei ou regulamento”.

O aparelho pode ter caído no Oceano Índico, mas as buscas não conseguiram encontrar vestígios de eventuais destroços. O governo da Malásia foi criticado pela maneira como conduziu as buscas sobre o desaparecimento do avião. Na semana passada, a Malásia publicou relatório preliminar sobre o caso, no qual reconhece a lentidão da resposta das autoridades de Kuala Lumpur no dia do desaparecimento do aparelho. Entre outros aspectos, o documento apontou demora de quatro horas, entre o momento em que foi constatado o desaparecimento do avião, às 01h:38 min, no horário local, e o momento em que o alerta foi acionado oficialmente.

Tags: malasia, MP, Paris, sumiço, voo

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.