Jornal do Brasil

Quinta-feira, 27 de Novembro de 2014

Internacional

Figueiredo volta a defender solução negociada para crise ucraniana

Agência Brasil

Diante do embaixador da Ucrânia no Brasil, Rostyslav Tronenko, o ministro das Relações Exteriores, Luiz Alberto Figueiredo, disse que há necessidade de uma solução pacífica para o conflito com a Rússia, respeitada a carta da Organização das Nações Unidas (ONU).

O chanceler brasileiro falou em audiência pública hoje (7) na Câmara dos Deputados, e, sem citar diretamente o conflito, disse que "sanções não resolvem o problema". Estados Unidos e Europa adotaram sanções contra a Rússia em apoio à Ucrânia. 

O ministro explicou que o Brasil se absteve em votação nas Nações Unidas porque a "resolução fazia juízo de valor sobre questões internas da Ucrânia, inclusive quanto à validade ou não da consulta popular".

Luiz Alberto Figueiredo reforçou que o Brasil dá caráter humanitário à imigração de haitianos. Segundo ele, o esforço do Brasil é para que eles entrem legalmente no país, e evitem os coiotes.

"Quem vier com visto terá prioridade nos programas de acolhimento. Ou seja, nos programas de movimentação, de inserção no mercado de trabalho, de assistência de treinamento do profissional, para que fique muito claro que [eles] têm a porta da frente aberta para eles”, disse.

Tags: brasil, crise, EUA, russia, ucranianos

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.