Jornal do Brasil

Quinta-feira, 18 de Dezembro de 2014

Internacional

Família de padre raptado faz apelo por libertação

Portal Terra

A família do padre italiano sequestrado na Síria há nove meses fez um apelo para que ele seja libertado. Paolo Dall'Oglio foi raptado em 29 de julho de 2013 na região de Raqqa. "Pedimos para quem o está prendendo que dê ao Paolo a possibilidade de voltar à sua liberdade e aos que o amam, e a todas as instituições de continuar a trabalhar neste senso", apelaram os familiares do jesuíta. 

Estima-se que Dall'Oglio, 59 anos, esteja vivo e em poder de fundamentalistas islâmicos de Isis, Estado Islâmico do Iraque e do Levante. Os sequestradores teriam negociado em vários níveis na Síria e no exterior por sua libertação. Fundador da comunidade monástica de São Moises o Abissínio, por longo tempo foi chefe da comunidade monástica de Mar Musa, no norte de Damasco. 

Em junho de 2012 foi expulso pelo governo sírio após ter tomado abertamente posição em favor do plano de paz do então enviado especial da Organização das Nações Unidas (ONU) para a Síria, Kofi Annan. Em fevereiro de 2013, o religioso regressou à Síria do Curdistão iraquiano em uma "peregrinação da dor, do testemunho e da solidariedade com um povo inteiro", atravessando cidades e vilarejos bombardeados pelas forças do governo de Damasco. 

No dia 24 de julho, o jesuíta apresentou um pedido pessoal ao papa Francisco, para promover "uma iniciativa diplomática urgente e inclusiva para a Síria", garantindo dessa forma "o fim do regime torturador e assassino" da família Assad. Essa não seria a primeira vez que religiosos cristãos acabam sendo sequestrados por rebeldes no norte da Síria.

Tags: itália, Padre, SEQUESTRO, síria, TERRORISMO

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.