Jornal do Brasil

Segunda-feira, 28 de Julho de 2014

Internacional

Quito formaliza expulsão de funcionários dos EUA

Agência ANSA

O governo equatoriano formalizou neste domingo (27) a expulsão de 20 funcionários dos Estados Unidos no país, todos ligados ao Pentágono, colocando fim à cooperação com Washington em matéria de segurança.    

O presidente Rafael Correa, que participou da cerimônia de canonização de João Paulo II e João XXIII no Vaticano, tinha acusado os militares norte-americanos de estarem "infiltrados em todos os setores" durante um discurso em janeiro passado.    

O porta-voz da embaixada dos EUA em Quito, Jeffrey Weinshenker, afirmou que, no último dia 7 de abril, o governo equatoriano havia pedido formalmente para o escritório de segurança da representação diplomática, que antes era tido como um grupo militar, colocar fim às suas atividades na nação até o final deste mês, deixando claro que não deseja mais nenhuma ajuda em questões de segurança. Segundo Weinshenker, os 20 funcionários desenvolviam "uma ampla gama de atividades em cooperação com as Forças Armadas locais".

Tags: Equador, Estados Unidos, expulsão, infiltrados, segurança

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.