Jornal do Brasil

Quinta-feira, 31 de Julho de 2014

Internacional

Holocausto foi um crime odioso, afirma Abbas

Agência ANSA

 O presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas, considera o Holocausto o crime mais odioso contra humanidade da história moderna. Segundo a agência de notícias local Wafa, a declaração foi dada na semana passada durante um encontro do líder com um importante rabino norte-americano, Marc Schneier.

    Além disso, Abbas teria expressado simpatia pelas famílias das vítimas do massacre promovido pelos nazistas. O presidente disse que o povo palestino se opõe totalmente ao racismo e está empenhado na luta contra a discriminação. A opinião do mandatário sobre o Holocausto foi divulgada em um momento de impasse nas negociações de paz com Israel, após a reconciliação entre os laicos do Fatah, que controla a Cisjordânia, e os fundamentalistas do Hamas, que comanda a Faixa de Gaza.

    "O Hamas nega o Holocausto, e por outro lado ainda tenta promover um novo mediante a destruição de Israel. Abbas fez um pacto com o Hamas, nós esperamos que ele o abandone e volte ao caminho da paz", afirmou o premier Benjamin Netanyahu. As duas facções concordaram em formar dentro de cinco semanas um governo de unidade nacional, chefiado pelo presidente da ANP, e em convocar eleições legislativas conjuntas em até seis meses. A última vez que isso aconteceu foi em 2006.

    Ontem (26), Abbas afirmou que não pretende reconhecer Israel como um "Estado judeu", condição que é exigida por Netanyahu para continuar as negociações de paz. (ANSA)

Tags: anp, HOLOCAUSTO, humanidade, judeu, palestina

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.