Jornal do Brasil

Sexta-feira, 24 de Outubro de 2014

Internacional

Coreia do Sul critica membros de embarcação

Agência ANSA

As ações do capitão e da tripulação da embarcação sul-coreana que naufragou na quarta-feira, 16, na costa do país foram taxadas pela presidente da Coreia do Sul, Park Geun-hye, como "equivalentes a homicídio". "Os atos do capitão e de alguns membros da tripulação são incompreensíveis e inaceitáveis, e equivalem a homicídio", afirmou a presidente.

O saldo das vítimas subiu para 64 mortos, mas ainda há 238 pessoas desaparecidas. 174 foram resgatadas. A Procuradoria sul-coreana encarregada de investigar o naufrágio está verificando a hipótese de eventual responsabilidade da Chonghaejin Marine, a operadora da embarcação.

Hoje, a polícia local prendeu quatro membros da tripulação. De acordo com a agência de notícias Yonhap, os presos são três oficiais e um mecânico. No último sábado, as autoridades já haviam prendido o capitão do navio e dois funcionários, entre eles uma mulher de 26 anos que tem apenas um ano de experiência e que estaria no leme no momento do incidente.

Tags: comandante, coreia do sul, mortes, naufrágio, prisão

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.