Jornal do Brasil

Sábado, 22 de Novembro de 2014

Internacional

Em missão ao Haiti, navio da Marinha faz escala de três dias nos EUA

Agência Brasil

O navio Garcia D'Ávila, que deixou o Brasil levando material para as tropas brasileiras da Missão das Nações Unidas para a Estabilização no Haiti (Minustah), fez uma escala de três dias no porto de Fort Lauderdale, nos Estados Unidos. Segundo informações da assessoria do Comando da Força de Superfície da Marinha, responsável pelo Garcia D'Ávila, o navio ficou em Fort Lauderdale da última segunda-feira (14) até ontem (17).

A escala demorou mais do que o tempo de parada previsto para Porto Príncipe, no Haiti, que é de dois dias, onde será desembarcado todo o material destinado às tropas brasileiras. Escalas são comuns em viagens de grandes distâncias para reabastecimento e manutenção dos navios, mas Fort Lauderdale fica a quase 1.200 quilômetros (em linha reta) ao norte do porto de destino no Haiti.

Como está localizado ao norte, o porto de Fort Lauderdale fica completamente fora da rota, pois o Brasil está ao sul do Haiti. A escala já havia sido usada na missão anterior, a Comissão Haiti 18, feita em dezembro de 2013.

Há, no entanto, inúmeros portos caribenhos que ficam no caminho entre o Haiti e o Brasil e que inclusive já foram usados pela Marinha nas 18 missões anteriores de apoio logístico à Minustah, como St. George's (em Granada), Paramaribo (no Suriname) e San Juan (em Porto Rico).

A Marinha foi questionada sobre a parada em Fort Lauderdale pela Agência Brasil, em e-mail enviado em 20 de março, dia em que o navio deixou o Brasil rumo ao Haiti, mas só respondeu na noite de ontem (17), quase um mês depois.

Por meio de e-mail, a Marinha informou que “a escala em Fort Lauderdale foi planejada visando a atender às necessidades logísticas do navio, como o reabastecimento de gêneros, combustíveis e a realizações de reparos eventuais. Dessa forma, a cidade foi selecionada em virtude de possibilitar o acesso a empresas prestadoras de serviços mais capacitadas, o que foi comprovado por ocasião da Comissão Haiti 18”.

As missões logísticas da Marinha têm por objetivo levar materiais e equipamentos para as tropas brasileiras que estão no Haiti desde 2004. Nesta missão, 451 militares estão a bordo, levando para o país caribenho caminhões, carros de transporte de pessoal, material de escritório e peças para viaturas.

Tags: brasil, Estados Unidos, haiti, Marinha, militares, missão

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.