Jornal do Brasil

Quinta-feira, 31 de Julho de 2014

Internacional

Manifestantes tomam tanques de guerra ucranianos

Agência ANSA

Cinco tanques de guerra ucranianos foram tomados nesta quarta-feira (16) por um grupo pró-Rússia na Ucrânia. Os blindados exibiam bandeiras russas durante um "passeio" pela cidade de Kramatorsk, na região de Donetsk, palco de conflitos entre o governo e partidários da Rússia. 

De acordo com o jornal local Vastocni, o grupo estava armado e não exibia insígnias. Manifestantes armados pró-Rússia ocuparam hoje a prefeitura de Donetsk, maior cidade da região homônima. O objetivo da invasão seria obter um referendo popular sobre o status da região. 

>> Ucrânia acusa Rússia de erguer novo Muro de Berlim

Na região de Lugansk, em Krasnyi Luch, dois militares ucranianos foram feitos reféns por terroristas armados, de acordo com informações do Ministério da Defesa da Ucrânia. O oficial e o recruta foram capturados enquanto estavam consertando o carro em que estavam viajando. O jornal on-line Ostrov noticiou que o incidente ocorreu ontem à noite. 

O primeiro-ministro interino da Ucrânia, Arseni Yatseniuk acusou Vladimir Putin de "sustentar os terroristas" no leste do país. "Parece que a Rússia tem uma nova mercadoria a exportar: o terrorismo", acusou Yatseniuk durante uma reunião do governo. 

"Onde está a condenação do terrorismo por parte das autoridades russas? Agora na Rússia estão em curso duas operações anti-terrorismo, uma em Nalcik e a outra em Makhachala, mas quando a Ucrânia começou a defender os próprios cidadãos chamaram repressão de protesto", afirmou o premier. 

"Putin mudou sua retórica. Antes falava de 'cessar', agora apóia o terrorismo no país vizinho", completou, referindo-se à promessa do líder do Kremlin para perseguir os terroristas chechenos em todos os lugares.

Tags: crise, manifestantes, russia, UCRÂNIA, violência

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.