Jornal do Brasil

Sábado, 22 de Novembro de 2014

Internacional

Ocidente acusa Rússia de repetir estratégia implementada na Crimeia

Agência Brasil

Os países ocidentais do Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) acusaram hoje (14) a Rússia de repetir na Ucrânia a estratégia implementada na Crimeia e de organizar a ocupação de edifícios, inventando uma instabilidade inexistente.

Os "cidadãos preocupados" de Sloviansky e outras cidades estão equipados "exatamente como as tropas de elite que ocuparam a Crimeia", disse a embaixadora norte-americana, Samantha Power, na reunião extraordinária do Conselho de Segurança para tratar da situação na Ucrânia. "Muitas das unidades que temos visto foram equipadas com coletes antibala e uniformes de camuflagem", acrescentou.

"Sabemos quem está por trás disso, a única entidade na área capaz desse tipo de ação, coordenada de forma profissional, é a Rússia", comentou Samantha.

O embaixador britânico, Mark Lyall Grant, resumiu a situação, dizendo que os grupos "profissionais, bem armados e bem equipados" estão executando "operações bem coordenadas". É um esquema "demasiado familiar" que "aponta claramente para a Rússia", disse Grant, que acusou Moscou de usar "pretextos fabricados" para a sua "postura agressiva".

O embaixador francês, Gérard Araud, observou, por sua vez, que as ocupações dos edifícios nas últimas 48 horas "são as mesmas que a Rússia classificou no mês passado de manifestações espontâneas, de autodefesa, de grupos locais.  Ele advertiu, no entanto, que "ninguém acreditou" e, por isso, questionou: "Como se pode acreditar agora?".

Araud reforçou a ideia da ocupação da Rússia ao longo da fronteira da Ucrânia e como o país tenta asfixiar o vizinho com um "aumento brutal" do preço do gás e o bloqueio à entrada de mercadorias.

Na mesma linha, o embaixador australiano, Gary Quinlan, lembrou que as ocupações têm sido feitas por "unidades de homens altamente treinados, com equipamentos russos sem emblemas".

Tags: CONFLITO, crise, política, russia, UCRÂNIA

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.