Jornal do Brasil

Quarta-feira, 22 de Outubro de 2014

Internacional

Em ligação a Obama, Putin nega ingerência na Ucrânia

Agência ANSA

Em um telefonema na tarde desta segunda-feira (14), o presidente da Rússia, Vladimir Putin, disse ao seu colega norte-americano, Barack Obama, que as acusações por uma suposta ingerência de Moscou no leste da Ucrânia são "especulações baseadas em informações infundadas".

Segundo uma nota divulgada pelo Kremlin, sede do governo russo, o mandatário pediu ao presidente dos EUA para fazer "tudo o que for possível" para não autorizar o uso da força e provocar um banho de sangue. De acordo com o comunicado, os dois líderes estão de acordo sobre a necessidade de "prosseguir os esforços" para encontrar uma solução diplomática para a crise.

Putin também voltou a dizer que as negociações com "as principais forças políticas" devem levar a uma federalização da Ucrânia, o que daria mais autonomia para as regiões do país. Nesta segunda, o Pentágono acusou Moscou de promover uma ação "provocativa e pouco profissional" após um caça russo sobrevoar diversas vezes um navio de guerra norte-americano estacionado no Mar Negro, perto da costa da Romênia.

Além disso, os Estados Unidos, a União Europeia e o governo interino ucraniano afirmam que a Rússia está insuflando protestos separatistas em cidades como Donetsk, no leste do país.

Tags: acusações, barack, diplomática, especulações, líderes, russia

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.