Jornal do Brasil

Sábado, 2 de Agosto de 2014

Internacional

Kiev mostra disposição em negociar com Moscou

Agência ANSA

O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Ucrânia, Yevhen Perebiinis, afirmou nesta terça-feira (8) que o país está pronto para negociar com a Rússia uma solução para a crise que envolve as duas nações desde a deposição do ex-presidente Viktor Yanukovich. Segundo ele, Kiev está disponível para consultas bilaterais e encontros na presença de mediadores dos Estados Unidos e da União Europeia.    

Em resposta, Moscou também mostrou disposição em iniciar tratativas, mas desde que o sul e o leste ucranianos, onde há uma grande população de etnia russa, estejam representados. O chanceler da Rússia, Serguei Lavrov, ainda propôs envolver os principais candidatos às eleições presidenciais marcadas para 25 de maio.    

"Também esperamos que o projeto de uma Constituição seja apresentado antes das negociações multilaterais", afirmou o ministro das Relações Exteriores. Moscou espera que uma nova Carta Magna inclua a federalização da Ucrânia, o que daria mais autonomia para cada uma das regiões do país.    

Na manhã desta terça-feira, pelo menos 70 pessoas foram detidas por conta da invasão de prédios do governo em Karkhov, no leste ucraniano, por manifestantes pró-Rússia. Ocupações semelhantes também ocorreram em Mykolayiv e Donetsk. Para libertar os edifícios, Kiev enviou forças especiais da polícia em uma operação antiterrorismo.    

Enquanto isso, o Parlamento aprovou emendas ao código penal que endurecem as penas previstas para crimes contra o Estado. Votaram a favor 231 deputados, apenas cinco a mais do que o quorum mínimo exigido.    

Quem atacar a "unidade territorial" do país pode pegar agora de três a cinco anos de reclusão (antes a pena máxima era de três anos), e de cinco a 10 se o responsável pela violação for uma autoridade pública. A medida foi proposta pelo partido Pátria, da ex-premier e candidata à Presidência Yulia Tymoshenko. 

Tags: capital, crise, mortes, política, UCRÂNIA

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.