Jornal do Brasil

Sábado, 22 de Novembro de 2014

Internacional

Primeiro-ministro ucraniano diz que Rússia quer desmembrar seu país

Agência Brasil

O primeiro-ministro ucraniano, Arseni Yatseniouk, disse hoje (7) que a Rússia colocou em prática “um plano para desmembrar a Ucrânia”. Yatseniouk se referiu à invasão e controle, por parte de manifestantes pró-russos, de cinco sedes administrativas do Estado nas três principais cidades do Leste do país, além do Serviço de Segurança da Ucrânia (SSU, antigo KGB), em Jarkov, e da filial do Banco Nacional em Lugansk.

“Este cenário é pensado pela Federação Russa e o seu único objetivo é desmembrar a Ucrânia. Todos se dão conta que está em marcha um plano contra a Ucrânia, contra [as cidades de] Donetsk, Lugansk e Jarkov. Um plano de desestabilização, para que as tropas estrangeiras [russas] cruzem a fronteira e ocupem o território do país”, disse o chefe do governo, na abertura da sessão parlamentar transmitida pela televisão.

Em Donetsk, os manifestantes que ocuparam o edifício da administração local proclamaram a criação de um Estado soberano da “República Popular de Donetski” e pretendem fazer um referendo sobre a soberania da cidade até 11 de maio.

Yatseniouk afirmou que as autoridades não permitirão que o cenário evolua. O vice-primeiro ministro, Vitali Yarema, já se deslocou para Donetsk, principal foco das manifestações, e o ministro do interior, Arsen Avako, para Jarkov. Dirigentes dos serviços secretos ucranianos também viajaram para Lugansk.

O primeiro-ministro também desmentiu informações de que as tropas russas estariam se retirando das proximidades das fronteiras ucranianas e disse que elas permanecem a 30 quilômetros dos pontos que separam Ucrânia e Rússia.

Tags: Cidades, invasão, Plano, russia, UCRÂNIA

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.