Jornal do Brasil

Segunda-feira, 1 de Setembro de 2014

Internacional

New York Times: EUA ficam em 16º lugar em ranking de qualidade de vida

Jornal divulga resultado do Índice do Progresso Social e faz crítica pela posição considerada baixa.

The New York Times

Após os EUA ficarem na 16ª posição no ranking do Índice de Progresso Social (IPS), que avalia a qualidade de vida em 132 países, o The New York Times publicou um artigo debatendo e criticando a autodenominação de “país nº 1”. De acordo com o jornal, o mau desempenho foi causado principalmente porque as forças econômicas e militares do país não transmitem bem-estar para o cidadão comum.

De acordo com dados divulgados no jornal, os EUA se destacam no IPS no acesso ao ensino superior, mas ocupa a 70ª posição em saúde, 69ª em sustentabilidade, 39ª no ensino fundamental , 34ª no acesso à água e ao saneamento e 31ª na segurança pessoal. Mesmo no acesso a celulares e à internet os EUA ocuparam a 23ª posição, dado que um em cada cinco americanos não tem acesso à internet.

Em entrevista ao The New York Times, o diretor-executivo do Social Progress Imperative, que coordena o IPS, Michel Green disse que o déficit no acesso informacional é surpreendente para um país que conta com o Vale do Silício.

A matéria avaliou que, apesar de não existirem soluções em curto prazo, investimentos no ensino básico e na saúde são fundamentais para começar a tentar reverter esse quadro e que o IPS é um lembrete de que o que está em jogo  também é a competitividade norte-americana em todo o mundo.

Quem ocupa a primeira posição no ranking é a Nova Zelândia, seguida por Suíça, Islândia e Holanda. A matéria lembra que todos possuem uma renda per capita menor que os EUA, mas que aparentemente fazem um trabalho melhor em atender às necessidades de seus moradores.

A matéria mostra ainda que dentre as nações do G-7, o Canadá é o melhor classificado, em sétimo lugar. Alemanha é o 12º , Grã-Bretanha 13º e Japão 14º. O último lugar ficou com a República do Chade, precedido pela República Centro-Africana, Burundi, Guiné , Sudão e Angola.

Tags: educação, Estados Unidos, EUA, índice de progresso social, nova zelândia, SAÚDE, the new york times

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.