Jornal do Brasil

Quinta-feira, 31 de Julho de 2014

Internacional

EUA ameaçam Rússia com novas sanções

Agência ANSA

Após manifestantes pró-Rússia proclamarem nesta segunda-feira (7) a criação da República Soberana de Donetsk, região localizada no leste da Ucrânia, o governo dos Estados Unidos declarou que novas violações ao território ucraniano por parte de Moscou irão levar a mais sanções.    

"Os EUA estão preocupados com o desenvolvimento da crise na Ucrânia e pedem ao presidente russo, Vladimir Putin, de interromper todos os esforços para desestabilizar o país", afirmou o porta-voz da Casa Branca, Jay Carney. Segundo ele, existem provas evidentes de que muitos daqueles que estão promovendo protestos nas partes da Ucrânia próximas à fronteira russa não são residentes locais.    

Além disso, um navio de guerra norte-americano está se dirigindo ao Mar Negro, que banha a Crimeia, península anexada recentemente por Moscou. Nessa região está estacionada uma das mais importantes unidades militares da Marinha da Rússia, a Frota do Mar Negro. De acordo com o Pentágono, a decisão foi tomada para assegurar a segurança dos aliados dos EUA no leste europeu.

O secretário de Estado John Kerry ainda telefonou para o ministro das Relações Exteriores russo, Serguei Lavrov, para expressar sua "grande preocupação" com aquilo que está acontecendo em solo ucraniano. Os dois decidiram "continuar os esforços comuns para organizar um diálogo genuinamente nacional no país", e o chanceler reiterou a importância de promover uma reforma constitucional para transformar a Ucrânia em uma federação, o que daria mais autonomia para cada uma das regiões.

Tags: capital, crise, mortes, política, UCRÂNIA

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.