Jornal do Brasil

Segunda-feira, 1 de Setembro de 2014

Internacional

Jornalista é morta durante cobertura das eleições no Afeganistão

Agência Brasil

Uma jornalista alemã da agência norte-americana Associated Press (AP) foi morta e outra ficou gravemente ferida hoje (4) no Afeganistão. Elas faziam reportagens sobre as eleições presidenciais deste sábado (5) e foram vítimas de disparos de um agente de polícia quando estavam dentro de um automóvel na área de uma delegacia.

“Anja Niedringhaus, de 48 anos, fotojornalista alemã internacionalmente reconhecida, teve morte imediata. Kathy Gannon, jornalista canadense, foi ferida e está recebendo cuidados médicos”, noticiou a AP. O crime aconteceu no Distrito de Tanai, na província de Khost, no Leste do Afeganistão.

Segundo a agência norte-americana, as duas jornalistas acompanhavam funcionários eleitorais que faziam a distribuição de boletins de voto para as eleições quando “um comandante de unidade chamado Naqibullah se aproximou do automóvel, gritou Allahu Akbar (Deus é grande) e abriu fogo contra elas, sentadas no banco de trás”. Depois, o comandante foi rendido e detido pelos outros policiais no local.

Anja é a terceira jornalista de mídias ocidentais morta no Afeganistão desde o início da campanha eleitoral. O anglo-sueco Nils Horner foi assassinado a tiro no centro de Cabul no dia 11 de março e o afegão Sardar Ahmad, da Agência France Presse, morreu em após um ataque suicida em um restaurante da capital em 21 de março.

O Ministério do Interior do Afeganistão informou, em comunicado, que condena com firmeza o ataque feito pelo policial e abriu inquérito para investigar o crime. A província de Khost fica a 230 quilômetros de Cabul, junto à fronteira com as zonas tribais do Paquistão, onde há forte presença da resistência dos talibãs, movimento fundamentalista islâmico nacionalista.

Tags: Afeganistão, ap, confronto, disparo, morte

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.