Jornal do Brasil

Terça-feira, 2 de Setembro de 2014

Internacional

Gabinete de Merkel aprova projeto de salário mínimo

Agência ANSA

O gabinete da chanceler alemã, Angela Merkel, aprovou hoje (2) o projeto que introduzirá no país o salário mínimo de 8,50 euros por hora. A lei, elaborada pelo Ministério do Trabalho, que é liderado pela socialdemocrata Andrea Nahles, deve entrar em vigor em 1 de janeiro de 2015, após aprovação do Parlamento. O projeto foi uma das condições impostas pelo Partido Social Democrata (PSD) para integrar a coalizão governista.

    Segundo o acordo alcançado, são excluídos do pagamento do salário mínimo os desempregados de longo prazo (que não trabalham há mais de um ano) nos primeiros seis meses de emprego e para jovens com menos de 18 anos. "Temos que evitar que os jovens prefiram aceitar trabalhos remunerados em vez de completar sua formação (educacional)", disse Nahles, justificando a exclusão do benefício.

    A Alemanha era um dos poucos países que não tinham salário mínimo estipulado por lei. O país sempre preservou o princípio da autonomia nas negociações salariais. O desemprego na Alemanha atualmente é de 6,8% e está abaixo da média européia.

    A mudança, porém, gerou debate no país, já que vários economistas acreditam que isso levará à perda de milhares de postos de trabalho. Em diversos setores, a remuneração é em média de 5,50 euros por hora. (ANSA)

Tags: ALEMANHA, ângela, ORÇAMENTO, Salário, Trabalho

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.