Jornal do Brasil

Quarta-feira, 17 de Setembro de 2014

Internacional

Anistia Internacional alerta para "espiral de violência" na Venezuela

Agência Brasil

Em relatório divulgado nesta terça-feira (1º), a Anistia Internacional alertou para o risco de a Venezuela cair em uma “espiral de violência”, caso o governo e oposição não se comprometam a respeitar plenamente os direitos humanos. Além disso, a organização também pede investigações imparciais e independentes sobre cada denúncia de violação dos direitos humanos. Em quase dois meses, foram registradas 39 mortes e mais de 560 feridos nos protestos de rua em várias cidades venezuelanas.

“O país corre o risco de cair em uma espiral de violência se não forem tomadas medidas para levar as partes em conflito a um diálogo e isso só ocorrerá se ambos os lados respeitarem os direitos humanos e o Estado de Direito. Se isso não acontecer, o número de vítimas continuará crescendo”, disse Erika Guevara Rosas, diretora da Anistia Internacional para as Américas. Para a diretora, governo e oposição devem deixar claro que a violência não será tolerada.

Intitulado Venezuela: Os direitos Humanos em Risco em meio aos Protestos, o relatório traz denúncias de violações e abusos cometidos durante as manifestações que ocorrem desde o início de fevereiro. Em relação a isso, a Anistia Internacional apela ao governo venezuelano para garantir investigações imparciais e independentes de cada denúncia de violação aos direitos humanos e implemente um Plano Nacional de Direitos Humanos, construído a partir de um diálogo nacional incluindo dissidentes e opositores e representantes da sociedade civil.

Tags: Atos, Caracas, crise, política, protestos, ruas

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.