Jornal do Brasil

Sábado, 25 de Outubro de 2014

Internacional

Jornalista de 20 anos morre em protesto no Cairo

Agência ANSA

Uma jovem jornalista foi morta a tiros nesta sexta-feira (28) no Egito durante uma manifestação a favor do presidente deposto Mohamed Morsi, no Cairo, segundo fontes das forças de segurança do país. A repórter trabalhava para o jornal independente Adoustour, pelo qual estava cobrindo os protestos. No entanto, ainda não se sabe ao certo quem realizou os disparos. 

De acordo com o site Veto, a vítima, que tinha 20 anos e se chamava Mayada Achraf, foi assassinada por membros da Irmandade Muçulmana, organização islâmica à qual Morsi é ligado e que foi declarada ilegal pela Justiça egípcia. Já a Al Jazeera afirma que a jovem foi atingida por tiros efetuados pela polícia.    

Desde a deposição do ex-presidente em julho do ano passado pelas Forças Armadas, milhares de pessoas já morreram no Egito durante os atos pelo seu retorno, sendo que a maioria das vítimas é formada por manifestantes muçulmanos seguidores do ex-mandatário. Nos protestos desta sexta, além da jornalista, houve pelo menos outras duas mortes. 

Tags: cairo, crise, mortes, protestos, ruas

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.