Jornal do Brasil

Sábado, 26 de Julho de 2014

Internacional

Sisi deixa Ministério para disputar Presidência do Egito

Agência ANSA

O comandante-em-chefe do Exército do Egito, general Abdel Fattah al-Sisi, anunciou nesta quarta-feira (26) a sua renúncia ao cargo de ministro da Defesa para se candidatar à Presidência do país. "Estendo a mão a todos os egípcios, não tenho conflito com ninguém. Todos somos iguais perante a lei", afirmou o militar, que é considerado o homem forte da nação africana desde a deposição de Mohamed Morsi pelas Forças Armadas em julho do ano passado.    

Em um discurso transmitido pela televisão, Sisi também prometeu seguir lutando "todos os dias" para libertar o Egito do terrorismo. "Estou diante de vocês pela última vez com um uniforme militar, após ter decidido abandonar minhas funções de ministro e chefe do Exército", disse o comandante.    

O general é o grande favorito para vencer o pleito presidencial, que deve ocorrer ainda no primeiro semestre de 2014 e irá eleger o substituto do governo militar interino responsável pela queda de Morsi, político ligado à Irmandade Muçulmana. Desde a deposição, as forças de segurança já mataram mais de 1,4 mil pessoas, a maioria delas manifestantes muçulmanos seguidores do ex-mandatário.    

Além disso, a Justiça egípcia tem promovido uma grande ofensiva contra o grupo islâmico, que há alguns meses opera na ilegalidade. Na última segunda-feira (24), uma corte condenou à morte 529 membros da Irmandade. Eles foram acusados de matar dois policiais, de promover a desordem pública e de pertencerem a uma organização terrorista. O próprio Morsi está preso desde sua deposição e responde por assassinatos e espionagem, entre outros crimes.

Tags: chefe, egípcios, Eleições, MILITAR, Renuncia

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.