Jornal do Brasil

Terça-feira, 2 de Setembro de 2014

Internacional

Malaysia Airlines: avião caiu no Oceano Índico, diz premiê

Portal Terra

Autoridades da Malásia confirmaram que o avião do voo MH370, desaparecido desde 8 de março, caiu no oceano Índico com 239 pessoas a bordo e que não há sobreviventes no desastre. A informação foi dada nesta segunda-feira (24) pelo primeiro-ministro da Malásia, Najib Razak, às 22h (horário local, 11h em Brasília), em coletiva sobre novos desdobramentos no caso do avião da Malaysia Airlines. Investigadores britânicos concluíram que o destino final do voo foi em meio ao oceano, a oeste da cidade australiana de Perth, onde se concentraram parte das buscas. 

"Essa é uma área remota, distante de quaisquer possíveis locais de pouso. É, portanto, com grande tristeza e arrependimento que devo informá-los, com bases nesses novos dados, que o voo MH370 terminou sua jornada no sul do oceano Índico", afirmou Razak aos familiares das vítimas.

A companhia aérea confirmou em uma mensagem às famílias dos passageiros que não há sobreviventes da tragédia. "A Malaysia Airlines lamenta com pesar que temos de presumir, além de qualquer dúvida razoável, que o voo MH370 se perdeu e que não há sobreviventes entre os que estavam a bordo", afirmao comunicado enviado aos familiares.

Pouco antes do anúncio, dois parentes de passageiros chineses do avião que desapareceu foram chamados para uma reunião em um hotel em Pequim onde autoridades mantêm as famílias informadas sobre o andamento da operação. Ainda nesta segunda-feira, equipes australianas anunciaram a descoberta de dois novos objetos na região sul do oceano Índico, onde foi confirmado hoje que o avião caiu. A conclusão foi obtida por meio de novos dados e análises da companhia de satélites Inmarsat.

O premiê malaio não divulgou mais detalhes sobre a descoberta, e informou que mais informações serão fornecidas apenas na terça-feira. Ele explicou que o governo quis divulgar a novidade o mais breve possível. "Compartilhamos essa informação devido ao compromisso de sinceridade e respeito com as famílias, dois princípios que têm guiado essa investigação", disse o primeiro-ministro Najib Razak.

As buscas pela aeronave continuam depois que objetos foram encontrados a aproximadamente 2,5 mil quilômetros da costa oeste da Austrália. Não foi confirmado se essas peças - uma cinza e arredondada, outra laranja e retangular - são destroços do voo.

O Boeing 777-200 da companhia Malaysia Airlines com 239 pessoas a bordo desapareceu das telas dos radares civis menos de uma hora depois de decolar de Kuala Lumpur com destino a Pequim em 8 de março.

Tags: airlines, avião, desaparecido, passaporte, voo

Compartilhe:

Comentários

1 comentário
  • Reinaldo Faria Tavares

    E agora, vamos abandonar as causas?
    Tudo continua muito improvável, o avião mudou o percurso em 180º.

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.