Jornal do Brasil

Segunda-feira, 20 de Outubro de 2014

Internacional

Barack Obama diz que poderá impor sanções à Rússia

Agência ANSA

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, afirmou hoje, 20, durante pronunciamento que poderá impor sanções a setores inteiros da economia russa. Obama afirmou que caso a Rússia não pare com as agressões, o país será cada vez mais isolado. "Foi assinada uma ordem do Executivo que autoriza impor sanções não somente há indivíduos únicos, mas também a setores inteiros da economia russa", declarou o presidente norte-americano. "Este não é o resultado ideal, já que as sanções podem ter um impacto significativo em toda a economia global", completou.

    Com o decreto assinado hoje por Barack Obama, os Estados Unidos ampliaram suas sanções econômicas para 20 membros graduados da administração russa. Obama afirmou que outros indivíduos com recursos e influência e que apóiem as lideranças russas poderão sofrer sanções.

    Obama sublinhou que "os princípios básicos que governam as relações entre os países europeus e o resto do mundo devem estar de acordo com o século XXI, e isto inclui respeito pela soberania e integridade territorial".

    O presidente norte-americano também pediu para que o Fundo Monetário Internacional (FMI) aja rapidamente para ajudar a Ucrânia a enfrentar a crise que vem passando. Obama afirmou que a Rússia deve reconhecer os direitos de todos os cidadãos da Ucrânia, que não devem ter que escolher entre o Ocidente e a Rússia. "Estamos profundamente preocupados com a situação na Ucrânia.

    Vimos um referendo ilegal na Crimeia, uma jogada ilegal da Rússia para obter a Crimeia", afirmou Obama. (ANSA)

Tags: CONFLITO, crise, política, protesto, UCRÂNIA

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.