Jornal do Brasil

Terça-feira, 21 de Outubro de 2014

Internacional

Autoridades australianas buscam objetos que podem ser de avião malaio

Agência ANSA

Quatro aviões de reconhecimento australianos foram enviados para buscar os dois objetos "possivelmente ligados" ao avião malaio MH370, desaparecido há 12 dias, revelados pelos satélites no Oceano Índico.    

A informação foi anunciada nesta quinta-feira (20) pelo primeiro-ministro australiano, Tony Abbott. Logo depois os aviões foram enviados para realizarem as buscas em uma área de 2,5 mil quilômetros da costa australiana. Até o momento não foram encontrados os objetos e as buscas já foram encerradas por hoje. As buscas deverão ser retomadas amanhã.     

"[Os objetos] são de um certo tamanho, mergulham e voltam para a superfície. O maior deve ter cerca de 24 metros. O outro é menor", disse um responsável da Autoridade Australiana de Segurança Marítima (Amsa), John Young.    

Um navio da marinha australiana, o HMAS Success, também foi mandado para o local, mas deve chegar ao local apenas daqui a alguns dias. Já um navio mercantil que respondeu a um apelo do CRC, deve chegar nas próximas horas, informou Young, destacando que de qualquer forma será difícil localizar os objetos e podem não estar ligados às buscas do avião.    

Os dois objetos são "provavelmente a melhor pista que temos" para encontrar o avião, disseram as autoridades australianas.     

O avião de reconhecimento P-8 Poseidon, da Marinha dos Estados Unidos, empenhado nas buscas de possíveis restos do avião no Oceano Índico também não encontrou nenhuma evidência, e deverá retomar as buscas amanhã.     

O navio norueguês "San Pietroburgo" também se juntou as buscas. A embarcação chegou hoje na zona do Oceano Índico onde poderia haver destroços do avião.     

O avião da Malaysian Airlines desapareceu em 8 de março com 239 pessoas a bordo, entre eles 154 chineses. A aeronave desapareceu depois de decolar da capital malaia com destino a Pequim.

Tags: . china, avião, malasia, sumiço, vietnã

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.