Jornal do Brasil

Sábado, 22 de Novembro de 2014

Internacional

EUA devem impor novas sanções à Rússia após anexação da Crimeia

Agência ANSA

O porta-voz da Casa Branca, Jay Carney, disse que novas sanções serão impostas à Rússia após Moscou anexar a Crimeia. "As ações da Rússia são uma ameaça à segurança internacional", acrescentou Carney. "As sanções contra a economia russa e sua moeda são a resposta às provocações" russas, disse. 

"O objetivo da política norte-americana é esclarecer que, em 2014, essas ações não podem ser toleradas pela comunidade internacional", acrescentou.

O presidente Barack Obama coincidiu, em diálogo telefônico, com a chanceler alemã, Angela Merkel, em avançar em uma resposta coordenada diante da crise ucraniana.   

Obama também propôs a realização de uma reunião dos G7 - grupo de países mais desenvolvidos do mundo - em Haia na próxima semana para analisar a crise ucraniana, informou hoje a Casa Branca.

De acordo com a porta-voz Caitlin Hayden, o encontro permitirá definir "as próximas decisões a serem adotadas" após a decisão russa de avançar no processo de anexação da Crimeia.

A reunião entre os líderes do G7 e da União Europeia (UE) será realizada em paralelo à cúpula sobre segurança nuclear.

Suspensão

A proposta de Haia veio após o ministro das Relações Exteriores da França, Laurent Fabius, publicar no Twitter que foram suspensos os preparativos para a reunião do G8 que seria realizada em junho, em Sóchi, com a participação da Rússia.

Para a reunião do G8 prevista para junho, "decidimos suspender a participação da Rússia", informou Fabius. O ministro declarou que os outros países que compõem o grupo, "os sete maiores países irão se reunir sem a Rússia".

Tags: capital, crise, mortes, política, UCRÂNIA

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.