Jornal do Brasil

Terça-feira, 23 de Setembro de 2014

Internacional

França: alerta de poluição completa cinco dias

Agência Brasil

O alerta por causa da contaminação do ar completa, hoje (15), cinco dias em cerca de um terço do território da França, incluindo Paris, apesar da situação meteorológica mais favorável, com vento.

O instituto de meteorologia francês previa a chegada de uma frente nebulosa, com vento, para esta manhã e essas condições começam a ter algum efeito em locais da Região Ile-de France, afetados pela poluição do ar por partículas.

Paris tem estado sob alerta máximo de poluição há vários dias e as autoridades da capital francesa permitiram o uso gratuito dos transportes públicos, até a noite de domingo (16), para encorajar os motoristas a deixarem os seus veículos em casa.

Medidas como a restrição da velocidade em algumas ruas, da atividade industrial ou da fumaça das chaminés foram adotadas em várias cidades francesas. A associação Airparif, que controla a qualidade do ar, disse que o alerta se mantém hoje "pois foi tal a quantidade de poluição acumulada na região que será necessário algum tempo para que ela seja dissipada".

A Agência Europeia do Ambiente alertou, ontem (14), para a existência de altos níveis de poluentes em vários países do centro da Europa, como a França, a Bélgica e a Alemanha.

As partículas de poluição, chamadas de PM 10, são emitidas pelos veículos, além do aquecimento de residências e das indústrias e podem provocar asma, alergias, doenças respiratórias ou cardiovasculares. Algumas [partículas], mais finas, são consideradas cancerígenas pela Organização Mundial de Saúde.

Em entrevista ao jornal Libération, publicada hoje, o ministro da Ecologia, Philippe Martin, disse não ter optado por decretar um rodízio de veículos por se tratar de uma medida que implica muitas limitações para os cidadãos e que "necessita de preparação".

Tags: agência europeia do ambiente, ecologia, França, libération, poluição

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.