Jornal do Brasil

Domingo, 21 de Dezembro de 2014

Internacional

Peças detectadas por satélite não eram de avião

Agência ANSA

 As imagens de peças flutuando no Mar Chinês Meridional não eram do avião da Malaysia Airlines, desaparecido há seis dias. As três peças mostradas pelo satélite chinês tinham 24x22 metros, 19x14 metros e 18x13 metros, mas não foram localizados pelo avião enviado pela Malásia ao local, segundo declarou o chefe da aviação civil de Kuala Lumpur, Datuk Azharuddin Haman. 

O ministro dos Transportes da Malásia, Hishammuddin Hussein, desmentiu uma matéria do jornal Wall Street Journal que noticiou que o voo MH370 teria voado quatro horas depois que o sinal foi perdido. 

De acordo com os dados recebidos pelo jornal de investigadores americanos que tiveram acesso ao relatório recebido pela Rolls Royce, fabricante do motor do avião, o Boeing 777 teria voado por 3,6 mil quilômetros até desaparecer completamente. Hussein afirmou que a empresa não recebeu nenhum relatório sobre o caso. O voo MH370 da Malaysia Airlines saiu de Kuala Lumpur com destino à Pequim no sábado (08) e desapareceu dos radares cerca de duas horas após a decolagem. O avião tinha 239 pessoas a bordo. (ANSA)

Tags: airlines, avião, malasya, queda, voo

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.