Jornal do Brasil

Quarta-feira, 26 de Novembro de 2014

Internacional

Polícia diz que passageiro com passaporte roubado não é terrorista

Agência Brasil

A polícia da Malásia disse hoje (11) ter identificado um dos dois homens que embarcaram no avião da Malaysia Airlines com passaportes roubados, como um iraniano de 19 anos, mas descartou uma eventual ligação ao terrorismo. "Acreditamos que [o homem identificado] não pertence a nenhum grupo terrorista e pensamos que ele tentava emigrar para a Alemanha", disse o chefe da polícia malaia, Khalid Abu Bakar.

Segundo ele, o jovem, que foi identificado como Pouria Nour Mohammad Mehrdad, embarcou com um passaporte austríaco, cujo furto tinha sido previamente registrado pelo titular. Khalid Abu Bakar informou que as autoridades estão em contato com a mãe do jovem iraniano, a qual o aguardava em Frankfurt, razão pela qual a polícia acredita que Mehrdad procurava emigrar para a Alemanha.

Contudo, sem acrescentar  mais detalhes, o chefe da polícia explicou que as autoridades consideram todas as hipóteses, incluindo a de haver "mão criminosa" no desaparecimento do avião.

O voo MH370 descolou de Kuala Lumpur à 00h41 de sexta-feira (7) rumo a Pequim. As autoridades malaias da aviação civil informaram que a última posição no radar antes de perder o sinal foi registrada à 1h30 de sábado.

No avião viajavam 239 pessoas, entre as quais dois menores e uma tripulação de 12 malaios. Segundo o plano de voo, estavam a bordo 153 chineses, 38 malaios, sete indonésios, seis australianos, cinco indianos, quatro franceses, três norte-americanos, dois neozelandeses, dois ucranianos, dois canadenses, um russo, um italiano, um holandês, um austríaco e um taiwanês.

 

Tags: airlines, avião, malasya, queda, voo

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.