Jornal do Brasil

Sexta-feira, 28 de Novembro de 2014

Internacional

Justiça procura testemunha no caso Costa Concordia

Agência ANSA

O grupo "Justiça para o Concordia", que move a ação civil contra o navio Costa Concordia, que naufragou em janeiro de 2012 após bater nas rochas da ilha de Giglio, na Itália, acusa a Compagnia Costa Crociere Spa, dona do navio, de saber o paradeiro de uma das testemunhas que deverão ser convocadas pela autoridade judiciária para o julgamento.    

"Costa Crociere sabe onde está o timoneiro Jacob Rusli Bin, então o traga, diga onde ele está", afirmaram os advogado do "Justiça para o Concordia", Massimiliano Gabrielli, de Roma, e Cesare Bulgheroni, de Milão, a propósito da dificuldade que as autoridades judiciárias estão enfrentado para localizar esta testemunha, que teria se equivocado com o comando do capitão Francesco Schettino, quando ordenou a manobra que causou o naufrágio.     

O ex-capitão Schettino também comentou o caso. "Um homem não pode desaparecer assim. Ele possui documentos, cartão de crédito, em qualquer lugar estará. O timoneiro Jacob Rusli Bin pode ajudar a encontrar a verdade", afirmou.

Tags: Costa, italiana, naufrágio, Navio, perícia

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.