Jornal do Brasil

Sexta-feira, 29 de Agosto de 2014

Internacional

Lula anuncia encontro com  primeiro-ministro da Itália

Agência ANSA

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, 68 anos, concedeu uma entrevista ao jornal italiano "La Repubblica" e confirmou sua ida à Itália nesta terça-feira (11) e o encontro com o primeiro-ministro italiano Matteo Renzi na quarta-feira (12). Na terça, Lula participará em Milão de uma conferência da Pirelli e na quarta viajará para Roma para encontrar com Renzi. Lula foi questionado sobre o caso Cesare Battisti e afirmou que "cada país deve respeitar as decisões dos outros países e que respeita a decisão da Justiça brasileira". 

O ex-presidente ainda declarou que "está claro que Battisti não é um amigo nosso, mas apenas estamos respeitando a decisão judicial".

O ex-presidente também aproveitou para elogiar o papa Francisco."Ainda não encontrei com ele, mas tenho toda a estima pela atenção que ele dá ao combate à pobreza", disse Lula.

Copa do Mundo e Brasil

Ao falar sobre a Copa do Mundo, o ex-presidente declarou: "A minha promessa é que será o melhor Mundial da história. O único risco que corremos é de não ganharmos em campo". Ele ainda afirmou que "o Brasil sairá mais forte desse evento".

Lula também comentou sobre a questão dos protestos que estão por vir na época da Copa. "Em uma democracia verdadeira, as pessoas podem se manifestar e eu, com a minha história, não posso condenar os protestos. Mas, aqui em 11 anos, foram criados 21 milhões de postos de trabalho, 36 milhões de pessoas saíram da pobreza extrema, 42 milhões entraram na classe média e cresceu o número de brasileiros que entraram nas universidades". 

Ele continuou falando sobre os avanços econômicos e sociais do país, ao afirmar que "a ascensão social funcionou, mas agora os brasileiros querem mais". E afirmou que a "democracia não é um pacto de silêncio, mas a evolução em busca de coisas melhores".

Ele aproveitou também para criticar quem acusa a economia brasileira de ser frágil. "China à parte, do ponto de vista macroeconômico, qual outro país que consegue criar as condições de crescimento do Brasil? Nossos críticos queriam que diminuíssemos os postos de trabalho para controlar a inflação.

Mas, para nós, a defesa do emprego é mais importante do que a inflação", falou Lula.

Política Mundial

Ao falar sobre a crise econômica na Itália, Lula afirmou que "o país tem todos os instrumentos para voltar a crescer" e aproveitou também para criticar os analistas internacionais. "No passado, o Ocidente sugeria sempre soluções aos países da América Latina que estavam em dificuldades. Quando a crise estourou na Europa, ninguém mais tinha soluções. Faltou um líder político na região, que colocasse em prática as decisões tomadas em 2009 durante a reunião do G20. Era possível ter evitado essa crise que atingiu fortemente os trabalhadores", declarou Lula.

Questionado sobre qual líder mundial ele tem mais sintonia, ele falou rindo: "tenho um bom caráter e me dou bem com todos. Tinha um belíssimo relacionamento com Bush também". Ao falar sobre o atual presidente americano, Barack Obama, Lula ressaltou que "esperava que Obama fosse dar mais atenção à América Latina e que ele poderia ter sido um presidente melhor". 

O ex-presidente também foi questionado sobre a situação da Venezuela e os investimentos em Cuba. "A Venezuela vive um período de turbulência, não é fácil sobreviver a perda de um líder como [Hugo] Chávez e acredito que [Nicolás] Maduro errou em não fazer mais para ter o diálogo com a oposição", declarou Lula. Já sobre o dinheiro que o Brasil está aplicando em Cuba, Lula afirmou que "Cuba foi vítima de 50 anos de um embargo inaceitável da parte dos americanos: estamos investindo para contribuir com o processo de abertura política iniciado pelos cubanos".

Eleições 

Ao ser perguntado se poderá ser candidato à presidência do Brasil novamente, Lula afirmou que não pode "excluir totalmente essa opção, pois a política é imprevisível", mas que em 2018 terá 72 anos e "a natureza é implacável".

Tags: coletiva, itália, Lula, premier, viagem

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.