Jornal do Brasil

Quinta-feira, 2 de Outubro de 2014

Internacional

Comissão da ONU investiga abusos na República Centro-Africana

Agência Brasil

Integrantes da comissão de inquérito com mandato do Conselho de Segurança das Nações Unidas (ONU) para investigar as violações dos direitos humanos na República Centro-Africana (RCA) seguiram hoje (10) para a capital do país, Bangui, onde iniciam amanhã (11) os trabalhos.  Liderada pelo advogado Bernard Acho Muna, de Camarões, que foi procurador-chefe adjunto para o Tribunal Penal Internacional para Ruanda, a comissão também é integrada pelo ex-ministro dos Negócios Estrangeiros do México Jorge Castañeda e pela advogada de direitos humanos da Mauritânia Fatimata M’Baye.

A comissão deve investigar os abusos na RCA desde o início de 2013 e tem como mandato “parar todos os avanços em direção a um genocídio”, informou Muna. “A minha experiência em Ruanda mostrou-me que um genocídio começa sempre com a propaganda a incitar o ódio. Esperamos que a nossa presença e o fato de investigarmos constituam um sinal para que as pessoas que organizam a propaganda não passem à ação”, acrescentou. 

A crise  na RCA se intensificou em março de 2013, quando a coligação Séléka, de maioria muçulmana, derrubou o governo do país majoritariamente cristão, até então presidido por François Bozizé. Com isso, houve uma escalda de violência sectária, com o registro de milhares de mortos e de centenas de deslocados.

“É necessário acabar com a impunidade e garantir que os que cruzaram a linha vermelha sejam responsabilizados”, informou o presidente da comissão.

Depois de três dias em Bangui, o grupo irá a outras zonas do país. Durante a missão de duas semanas, estão previstos encontros com autoridades governamentais, chefes de aldeias e representantes de organizações não governamentais, comandantes das forças da União Africana e da França no país. A comissão deverá entregar um primeiro relatório ao Conselho de Segurança da ONU em junho.

Tags: áfrica, Conselho, Nações, segurança, Unidas

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.