Jornal do Brasil

Segunda-feira, 22 de Setembro de 2014

Internacional

Papa conta que 'roubou' cruz de sacerdote morto

Agência ANSA

O Papa Francisco contou nesta quinta-feira (6) que carrega no peito uma cruz que, há anos, 'roubou' do rosário de um sacerdote argentino que foi confessor de João Paulo II. O Pontífice falou sobre o episódio durante um encontro nesta manhã com membros do clero de Roma, em um discurso cujo tema era a misericórdia. 

"Em Buenos Aires, havia um confessor famoso. Quase todo o clero se confessava com ele. Em uma visita de João Paulo II à Argentina, ele foi o confessor do Papa", disse Francisco. "Era um ancião, muito ancião. Sempre havia fila de pessoas para se confessar com ele".

"Naquela época, eu era vigário-geral e vivia na cúria. A cada manhã, eu checava se havia chegado algum fax para a cúria. Um certo dia, de Páscoa, recebi um fax de que o confessor tinha morrido e que o funeral seria tal dia", relembrou o Papa.

Francisco contou que foi até a igreja onde o corpo estava sendo velado e reparou que não havia flores. Portanto, saiu pelas ruas de Buenos Aires para comprar flores para o confessor.

Quando estava arrumando as flores no cadáver, notou o rosário que estava nas mãos do confessor. "Olhei para o rosário e, de imediato, me veio o sentimento de ladrão que todos temos dentro de nós. Enquanto acomodava as flores, peguei a cruz do rosário. Com um pouco de força, arranquei a cruz, olhei o defunto e falei: 'Dê-me metade de tua misericórdia'".

Francisco contou que carrega a cruz nos bolsos de suas camisas. "Mas as roupas de Papa não têm bolsos, certo? Por isso, tenho um bolsinho pequeno de tela sempre comigo, para carregar a cruz". "Quando me vem um pensamento ruim contra alguma pessoa, levo minha mão à essa cruz e sinto sua graça", disse o Papa. 

Tags: confissão, Cruz, Francisco, ROUBO, vaticano

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.