Jornal do Brasil

Segunda-feira, 22 de Dezembro de 2014

Internacional

Obama diz que referendo na Crimeia viola as leis

Agência ANSA

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, disse nesta quinta-feira que o referendo proposto na Crimeia viola a lei internacional e não respeita a Constituição do país.    

"Confio que trabalharemos junto a nossos aliados da União Europeia [UE] para reagir contra a agressão russa na Ucrânia", disse.    

"Decidimos novas sanções para continuar nossos esforços para impor um custo a Rússia, responsável pela situação na Crimeia", apontou.    

>> Parlamento da Crimeia marca referendo

>> Confrontos na Ucrânia deixaram 100 mortos e 14 feridos, diz governo

>> EUA anunciam sanções contra russos e ucranianos

>> UE congela bens de presidente deposto e mais 17 ucranianos

>> Primeiro-ministro da Ucrânia diz que referendo é ilegítimo

>> Ucrânia pede prisão de líderes da Crimeia

>> Ucrânia: Sebastopol também realizará referendo no dia 16

O secretário de Estado americano, John Kerry, por sua vez, disse hoje que chegou a um acordo com seu colega russo, Sergei Lavrov, que "manteremos em contato" para ver se existe espaço para negociações.    

"Enquanto isso, nos reservamos o direito de adotar medidas excepcionais, queremos que [o presidente da Rússia, Vladimir] Putin compreenda que nossa preferência é voltar a uma situação de humanidade e respeito aos direitos ucranianos, assim como a integridade do país", disse.

Tags: capital, crise, mortes, política, UCRÂNIA

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.