Jornal do Brasil

Quarta-feira, 22 de Outubro de 2014

Internacional

Ucrânia: Obama diz que Rússia violou direito internacional

Agência Brasil

O presidente norte-americano, Barack Obama, advertiu hoje (3) que grande parte do mundo considera que a Rússia violou o direito internacional ao intervir na Ucrânia. Obama disse que Moscou tinha se colocado “do lado errado da História” ao mobilizar forças militares dentro da Ucrânia, depois de o presidente pró-russo, Viktor Ianukóvitch, ter sido deposto na sequência de uma revolta popular.

“Penso que o mundo está, em grande parte, unido no reconhecimento de que os passos dados pela Rússia constituem uma violação da soberania ucraniana e uma violação do direito internacional”, sustentou.

O novo governo pró-ocidente da Ucrânia acusou a Rússia de ter planejado uma invasão, ao deslocar tropas para solo ucraniano, na península da Crimeia. Moscou argumenta que poderá ser forçada a atuar para proteger os russos e russófonos na Ucrânia do caos surgido após a revolta popular contra Ianukóvitch. As potências ocidentais consideram adotar sanções para punir a Rússia pela intervenção.

“Se de fato os russos continuarem na atual trajetória, estamos analisando uma série de medidas – econômicas e diplomáticas – que isolarão a Rússia”, disse o chefe de Estado norte-americano às autoridades russas.

A Rússia enviou, nas últimas horas, tropas para a República Autônoma da Crimeia, região no Sul da Ucrânia de maioria pró-Rússia e estratégica para Moscou, que tem ali a base da sua frota no Mar Negro. A decisão foi tomada em nome da proteção dos cidadãos e soldados russos, depois de o governo autônomo ter rejeitado o novo governo da Ucrânia, formado pelos três principais partidos de oposição ao presidente Viktor Ianukóvitch, atualmente exilado.

Tags: capital, crise, mortes, política, UCRÂNIA

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.