Jornal do Brasil

Sábado, 1 de Novembro de 2014

Internacional

Ucrânia pede oficialmente extradição de Yanukovich

Agência ANSA

A Ucrânia pediu oficialmente a extradição do presidente deposto Viktor Ianukovich, que se encontra em Rostov do Don, na Rússia. A informação foi anunciada pelo promotor geral ucraniano, Oleg Makhnitski.              

O presidente russo, Vladimir Putin, rompeu hoje seu silêncio sobre a situação da Ucrânia e pediu que seja evitada uma escalada da violência no país, enquanto o Conselho de Segurança (CS) das Nações Unidas (ONU) marcou uma reunião para esta sexta-feira.    

De acordo com fontes do Kremlin, o mandatário manteve diálogos telefônicos com o premier britânico, David Cameron, a chanceler alemã, Angela Merkel, e o presidente do Conselho da União Europeia (UE), Herman Van Rompuy. Merkel expressou sua "preocupação com a desestabilização da Ucrânia" e pediu cautela na Crimeia, como informou o porta-voz Steffen Seibert.   

O porta-voz da ONU, Martin Nesirky, explicou que os 15 países que formam o conselho rotativo do CS primeiro promoverão uma reunião privada, e depois consultas, sempre a portas fechadas, para discutir a situação na Ucrânia. Os guardas da fronteira ucraniana de Sebastopol, na Crimeia, disseram que sua base está rodeada por militares russos da frota no Mar Negro. Eles ainda disseram ter visto atirados em edifícios próximos.

Tags: Atos, prisões, protestos, ruas, ucranianos

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.