Jornal do Brasil

Quinta-feira, 28 de Agosto de 2014

Internacional

Crimeia marca referendo separatista para maio

Agência ANSA

A situação em Simferopol, capital da República Autônoma da Crimeia, na Ucrânia, continua tensa. Na manhã desta quinta-feira (27), um grupo de homens armados, que defendem a separação da região do país ucraniano, invadiu a sede do Parlamento local. Ao tomarem a sede, eles substituíram a bandeira da Ucrânia pela da Rússia. Apesar das tentativas de negociação para que eles deixassem o edifício, os manifestantes se recusaram a sair. Eles querem permanecer no local para forçar os deputados a aprovar um referendo para que a população decida se quer ou não continuar a fazer parte da Ucrânia. Ontem, a votação não foi realizada por falta de quorum. 

E a pressão dos manifestantes surtiu efeito. Em votação no Parlamento, os deputados marcaram para o dia 25 de maio o referendo sobre a separação do país do restante da Ucrânia. Durante a invasão não houve confronto, mas o ministro interino do Interior, Arsen Avakov, colocou as forças policiais em alerta para "conter o desenvolvimento de ações extremistas e evitar um banho de sangue" em Simferopol. A polícia bloqueou todos os acessos à sede do Parlamento. 

O presidente interino da Ucrânia, Oleksander Turcinov, avisou aos russos que "qualquer movimento dos militares da frota russa no Mar Negro na Crimeia será avaliado como agressão contra a Ucrânia". Já o ex-presidente do país, Viktor Yanukovich, enviou uma nota à agência de notícias Itar-Tass afirmando que "não consente que as forças armadas ucranianas interfiram em eventos de política interna" e classificou que a utilização delas contra o povo devem ser encaradas como "ilegítimas e criminais". 

As tensões na região da Crimeia se intensificaram após o impeachment do presidente Yanukovich. A região não reconhece a presidência interina de Turcinov e os líderes do Parlamento da região querem a separação da Ucrânia e a posterior união com a Rússia.

Tags: Atos, protestos, república, separatismo, UCRÂNIA

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.