Jornal do Brasil

Sábado, 20 de Dezembro de 2014

Internacional

El Chapo admite ter matado entre 2 mil e 3 mil pessoas

Agência ANSA

O narcotraficante mais procurado pela polícia do México e dos Estados Unidos, o líder do Cartel de Sinaloa, Joaquín Guzmán, o "El Chapo", que foi detido neste final de semana, admitiu ter matado entre 2 mil e 3 mil pessoas.    

A Procuradoria Geral da República mexicana anunciou os resultados dos exames de DNA e de impressões digitais que confirmam a identidade do narcotraficante.   

O chefe máximo do narcotráfico no México foi detido no último sábado no norte do país em operação da Marinha.   

A Polícia Federal também anunciou nesta terça-feira a detenção de Javier Garza, identificado como um dos fundadores do Cartel do Golfo.

Tags: chefe, garza, mexicano, sinaloa, traficante

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.