Jornal do Brasil

Sábado, 30 de Agosto de 2014

Internacional

Matteo Renzi vai discursar no Parlamento amanhã

Premier da Itália pedirá voto de confiança do Senado

Agência ANSA

Após ser empossado como primeiro-ministro da Itália no último sábado (22), Matteo Renzi já se prepara para sua primeira batalha à frente do país. Nesta segunda-feira (24), o premier fará seu discurso inicial no Parlamento, no qual vai apresentar seu programa para os próximos meses e pedirá o voto de confiança do Senado.

Com apenas 39 anos, o secretário do Partido Democrático (PD) é o chefe de governo mais jovem da história da nação europeia, assim como o seu gabinete, cuja idade média é de 47 anos e seis meses.

O Ministério formado pelo ex-prefeito de Florença também é marcado pela forte presença feminina. Dos 16 ministros escolhidos por ele, oito são mulheres, incluindo Maria Elena Boschi (Reformas e Relações com o Parlamento), que tem somente 33 anos e será a mais nova da equipe.

O objetivo de Renzi é governar até 2018, mas para isso terá que controlar uma delicada coalizão que inclui partidos de centro-esquerda, centro e centro-direita. Esse foi um dos maiores problemas enfrentados pelo seu antecessor, Enrico Letta, durante seus pouco menos de 10 meses no poder, quando teve que suportar diversas crises políticas e ameaças de retirada de apoio, além de ter que agradar facções distintas do Congresso. Seus dois principais objetivos como primeiro-ministro serão reduzir os impostos sobre o trabalho e conter as despesas públicas. Para isso, ele deve propor a realização de uma reforma por mês.

Ainda em fevereiro, o premier vai se concentrar em fazer mudanças na lei eleitoral do país, o que talvez inclua a extinção do Senado, ou ao menos a redução dos seus poderes. Em março, o foco do governo será o desemprego, talvez o principal problema da Itália atualmente. Em abril, o secretário do PD pretende fazer mudanças na administração pública e, em maio, aprovar alterações no modelo fiscal italiano. 

Tags: discurso;, italia;, ministro;, primeiro;, renzi

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.