Jornal do Brasil

Terça-feira, 2 de Setembro de 2014

Internacional

Premiê italiano faz juramento perante presidente Giorgio Napolitano

Agência Brasil

O novo primeiro-ministro italiano, Matteo Renzi, fez hoje (22) o juramento, junto com seus ministros, perante o presidente da República, Giorgio Napolitano, numa cerimônia no Palácio Quirinale, sede da Presidência.

A formulação e posterior declaração de juramento, começou às 11h35 (7h35 em Brasília), seguindo os procedimentos habituais e durou cerca de 15 minutos. “Juro ser fiel à República, à Constituição e às leis e executar as minhas funções a favor dos interesses exclusivos da nação”, disseram os membros do novo Governo, perante o Presidente da República.

Esteve ausente o titular da pasta de Economia, Pier Carlo Padoan, que está em Sydney, na Austrália, onde se reuniu nos últimos dias com os ministros das Finanças e os governadores dos bancos centrais dos países que formam o G-20.

Durante o juramento dos ministros, Matteo Renzi, de 39 anos, ficou ao lado do presidente Napolitano e ao fim da cerimônia, a nova equipa governamental tirou fotografias com o chefe de Estado, antes de passarem a uma sala adjacente, onde realizaram o brinde.

primeiro-ministro italiano Matteo Renzi e presidente italiano Giorgio Napolitano 

O presidente Giorgio Napolitano e o primeiro-ministro Matteo Renzi, durante a cerimônia de juramento, no Palácio Quirinale, em Roma  Agência Lusa/EPA/Giuseppe Lami

Depois, tanto Renzi como Napolitano foram fotografados com as oito mulheres que compõem o primeiro Governo paritário da história da Itália. “Vamos, temos de trabalhar muito”, disse Renzi aos seus companheiros do Executivo.

O novo Governo ainda tem de passar pela cerimônia de tomada de posse no Parlamento, que deverá ocorrer sem problemas, já que o Executivo é formado por uma combinação de nove forças políticas com maioria tanto no Senado como na Câmara dos Deputados.

A votação no Senado está programada para a próxima segunda-feira e a votação no Congresso pode ocorrer na terça-feira, segundo os meios de comunicação italianos.

Tags: napolitano, primeiro-ministro, república, senado, votação

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.