Jornal do Brasil

Sexta-feira, 25 de Julho de 2014

Internacional

Matteo Renzi anuncia novo governo da Itália

Agência ANSA

O primeiro-ministro da Itália, Matteo Renzi, apresentou nesta sexta-feira (21) a lista de ministros que formarão o novo governo italiano. As nomeações foram aprovadas pelo presidente Giorgio Napolitano, em mais de duas horas de reunião.    

Uma das principais dúvidas girava em torno do nome para assumir o Ministério da Economia, que será comandado por Pier Carlo Padoan. Ele já teria partido de Sidney, na Austrália, onde estava participando do G20 como chefe de economia e vice-secretário-geral da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE).    

Já a pasta do Interior continuará nas mãos de Angelino Alfano, líder no Nova Centro-Direita (NCD). Além disso, essa será a primeira vez na história do país que os ministérios ficarão divididos igualmente entre homens e mulheres.    

Renzi anunciou ontem (20) que estava perto de formar um novo gabinete. Ele passou a semana toda fazendo consultas com os partidos italianos, incluindo os da oposição. "O governo vai começar a trabalhar amanhã de manhã. Deixo um agradecimento, sem polêmicas, a Enrico Letta. O país não tem alternativa, temos a possibilidade de realizar as reformas que durante anos não foram feitas", declarou o ex-prefeito de Florença, que fará um juramento na sede da Presidência neste sábado (22).    

Oposição

Enquanto Renzi estava reunido com Napolitano para apresentar o futuro governo, o ex-primeiro-ministro italiano Silvio Berlusconi afirmou que o gabinete recém-criado "não tem maioria no Parlamento". "Renzi tem a maioria em seu partido, mas não no Parlamento. Muitos deputados do Partido Democrático são 'bersanianos' e 'dalemianos'", afirmou Berlusconi, em uma mensagem no Twitter. "Depois de Monti, Letta e Renzi, pode-se dizer que a esquerda tramou para obter o governo", completou Berlusconi, demonstrando também otimismo de que seu partido, o Forza Italia (FI), vencerá as próximas eleições. "É matemático que nós venceremos", disse.

Histórico

O secretário-nacional do Partido Democrático (PD), Matteo Renzi, foi encarregado por Napolitano nesta semana para formar um novo governo, após a renúncia do ex-premier Enrico Letta, que também era da sua legenda.    

Na semana passada, Renzi fez um discurso anunciando que o governo Letta deveria ser encerrado e propondo de assumir seu posto no Executivo. Um dia depois, Letta apresentou sua renúncia a Napolitano. 

Tags: crise, italiana, política, primeiro-ministro, Renuncia

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.