Jornal do Brasil

Terça-feira, 29 de Julho de 2014

Internacional

Primeiro-ministro da Itália deve renunciar amanhã

Agência ANSA

O primeiro-ministro da Itália, Enrico Letta, deve anunciar amanhã sua renúncia. O secretário do Partido Democrático (PD), Matteo Renzi, afirmou nesta quinta-feira (13) que está pronto para governar no lugar de Letta, que também é membro do PD. Em uma conferência com o diretório nacional do partido, Renzi pediu a formação de uma coalizão até 2018. Já Letta cancelou uma viagem ao Reino Unido.

"Chegou o momento de dizer que tipo de propostas queremos fazer ao país", disse Renzi. "A reunião de hoje não é um processo contra o governo, mas sim, uma tentativa de entender que somos capazes de escrever uma nova página, para nós e para a Itália", completou.

Em seu discurso, Renzi agradeceu a Letta por seu trabalho no governo, mas destacou que o país precisa de uma nova gestão, com objetivos para 2018 e reformas. "A direção do PD agradece Letta pelo seu serviço no Executivo, formado em um momento delicado", disse. "Se a Itália pede uma mudança radical, ou essa mudança precisa ser apresentada pelo PD, ou ninguém a fará. Peço para sairmos juntos do pântano", destacou.

Por sua vez, Letta não compareceu à conferência do PD. "Preciso esperar no Palácio Chigi (sede do governo) as decisões que serão tomadas", disse o premier nesta manhã. Dentro do PD, a decisão de Letta de não participar da reunião foi vista como um "adeus". 

Enquanto isso, o jornal Financial Times publicou em seu Twitter que a visita do premier italiano ao Reino Unido entre os dias 24 e 15 de fevereiro foi cancelada. 

Tags: crise, italianos, letta, política, sucessão

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.