Jornal do Brasil

Sábado, 25 de Outubro de 2014

Internacional

Anistia já contempla maioria de opositores na Ucrânia

Agência ANSA

A anistia aprovada pelo Parlamento da Ucrânia já foi aplicada a quase todos os participantes dos protestos ocorridos no país entre os dias 21 de novembro e 26 de dezembro. Por enquanto, apenas três manifestantes que estão na lista de procurados não receberam a anistia. 

Entre eles, está o líder do partido ucraniano de extrema-direita "Bratstvo", Dmitro Korcinski, acusado de ter organizado os confrontos com a polícia no dia 1 de dezembro, quando centenas de pessoas tentaram invadir o palácio presidencial. Mais de 300 ucranianos e 40 jornalistas ficaram feridos. 

Nesta quarta-feira (12), parlamentares locais também disseram que o presidente Viktor Yanukovich pode nomear um novo primeiro-ministro na próxima semana. O mandatário aceitou a renúncia do premier Mykola Azarov no dia 28 de janeiro, como forma de tentar conter os protestos no país.    O presidente chegou a oferecer o cargo a Arseni Iatseniuk, líder do partido de Iulia Timochenko, o qual, por sua vez, rejeitou a oferta.

Tags: Atos, crise, protestos, ruas, ucranianos

Compartilhe:

Postar um comentário

Faça login ou assine para comentar.